Notícias

EURHO NEWS – Janeiro e Fevereiro 2016

avalia

O PERIGO DAS DICAS E CONSELHOS

O ser humano cria “dicas” para tudo. Para pedir aumento, Como se comportar em uma entrevista… Como traçar um plano de carreira para ter sucesso, Como liderar pessoas e outra infinidade delas na vida pessoal.

 

É claro que é importante buscarmos um caminho, abreviado o tempo, no entanto precisamos levar em consideração que em alguns casos as “dicas” carecem de racionalidade. Deixam de levar em conta uma série de fatores contextuais e também, de forma geral, limitam nossa capacidade de pensar. A imprensa, na tentativa de prestar um serviço a comunidade, atua de forma ávida neste sentido e o mesmo acontece com muitos programas de treinamento e desenvolvimento dentro das empresas. A maioria dos palestrantes tem sucesso exatamente porque é promissora nisto.

 

Precisamos de gente que busque as soluções para os desafios em razão da reflexão. Isto faz com que a mente evolua, tornando-se mais inovadora e criativa, especialmente em ambientes que impõem grandes desafios. Os conselhos são importantes, pois dão orientação de comportamentos diante de algumas situações, mas podem fortalecer a preguiça do “pensar”, atrofiando a busca de soluções inéditas. O nosso sistema de ensino é uma prova disto, fazendo com que as pessoas queiram tudo pronto e também tem provocado mudanças na forma de agir nas novas gerações que querem tudo na “mão”.

 

Tem uma frase popular que diz: “Se conselho fosse bom, a gente não dava, vendia. “ Logicamente não precisamos exagerar. Damos conselhos pois queremos o melhor para os outros. O que não podemos é fazer com que as pessoas acreditem unicamente em soluções celestiais. Temos que fortalecer a busca, a curiosidade e o pensar constante.

 

Há outro perigo em relação ás dicas e conselhos. Se a pessoa não atingir os seus objetivos, mesmo seguindo todos os passos, se sentirá impotente e frustrada e o tiro pode sair pela culatra.

 

REESTRUTURAÇÃO E AVALIAÇÃO DE POTENCIAL

Observa-se um cenário em que as empresas estão avaliando o potencial de seus profissionais, pois a situação mais desafiadora exige competência máxima de cada pessoa em todas as áreas. É preciso cuidar para não tomar decisões aleatórias, fundamentada em percepções erradas ou incompletas. Antes de tomar decisões em relação a isto é importante ter ferramentas que avalie a real capacidade e as perspectivas de cada profissional. Se você tiver dúvidas em relação a como fazer um trabalho, consulte-nos.

EURHO CONSULTING

 

CONTROLE SEU EMOCIONAL E A CRISE DE PÂNICO

Estamos todos a procura de boas noticias no mundo dos negócios. Enquanto elas não chegam em razão da instabilidade política e de uma grande crise moral, precisamos ficar atentos em relação as nossas emoções para não sermos engolidos pelo stress. O cuidado deve ser redobrado para quem tem tendências depressivas, o que pode levar a uma crise de pânico.

Procure ajuda. Pesquise sobre os sinais.